quarta-feira, abril 25, 2007

Enlouquecidamente triste...



Maria chorava muito... mas muito. Nada a consolava. Nada. Sua dor não tinha cura nem fim. Um amor desfeito, um amor terminado. Estava só. Muito só. Muito fraca...
As lágrimas estavam jorrando para fora todas as preocupações da vida, do trabalho, suas preocupações de mãe, de responsável pela família. Mas, acima de tudo, toda a impotência de não ter seu amor.
Tudo estava turvo... sem graça. Não existia mais futuro, nem sonhos, nem nada... nada mesmo. Sentia-se claramente desiludida de viver. O mundo perdera seu colorido, suas formas. E, no amorfismo deste mundo, perdera-se e nunca mais se encontrara.
Suas orações não estavam sendo atendidas... pedia para esquecer, para poder viver novamente. Mas os céus não lhe respondiam - o tempo não era este. Este era um tempo de percepção da intensidade do amor. Um tempo no qual percebera-se amando de uma forma incondicional, tanto aos amigos como aos inimigos. Os últimos, em virtude do tipo de amor, não eram considerados diferentes das pessoas queridas.
Maria viva as experiências da sua vida de forma muito sofrida. Nada era suave. Tudo era intenso... demasiadamente intenso. Fatos que enfraqueciam sua capacidade de superação. Que a tornavam cada vez mais lenta e mais triste. Fatos que a faziam não querer mais sair de seu recanto, onde se escondia da vida.
Sabia-se em um momento depressivo. Sabia que ia passar... como sempre passa... como tudo na vida, conforme sempre diz. Mas o momento era triste... muito triste... demasiado triste... intensamente triste.
... Enlouquecidamente triste.

12 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Quanta tristeza neste seu texto cara amiga.
Este estado de tristeza é, no entanto, muito frequente, e a Miriam soube transportar para o texto toda uma atmosfera que caracteriza uma pessoa que vive intensamente todas as emoções da vida.
Gostei imenso de a ler.
Beijos.

Flôr disse...

A Maria não tinha o seu amor.... mas nunca nos esqueçamos que temos sempre um amor..... o amor de Deus por nós... e também o amor por nós próprios.

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança." (Romanos 5:3-4)

Beijocas e um belíssimo fim-de-semana

Beijocas bem floridas e coloridas da amiga Flor :D

sonhadora disse...

Um bom fim de semana.
Beijinhos embrulhados em abraços

DE-PROPOSITO disse...

MARIA
'Suas orações não estavam sendo atendidas...'
..........
Pois é, as orações não são para ser atendidas. É que assim a oração torna-se 'mercantil'. E por vezes, quando as orações são atendiadas (o milagre), estão relacionadas com o cálculo de probabilidades. Isto é ao lançar-se 10 numeros, quanto mais vezes forem efectudas as jogadas, maior é a probabilidade de sairem todos os numeros em partes iguais. ´E com as 'orações' é algo idêntico.
Fica bem.
Um beijinho para ti.
Manuel

Flôr disse...

Minha doce e amada irmã, passo rapidinho para te deixar uma Palavra de amor:

"Um fé profundamente enraizada na Palavra de Deus é uma fé forte."

Efésios 6:13

Um dia cheio da Paz, do Amor e da Alegria Daquele que nos fortaleçe! Jesus Cristo. :D

Jinhos coloridos e bem floridos da Flor

Flôr disse...

Quiz dizer: uma fé

Joquinhas da Flor

John Lemmos disse...

Olá Miriam
Extremamente bem escrito...
A descrição está espectacular.
Fico ansioso por mais...
**beijos**

luna e neptuno disse...

A vida sm amor sempre é triste
Bj

madrugada disse...

Mas que belo trabalho!...

Flôr disse...

"Sei que, mesmo quando estou longe da vista, não estou longe do coração.
Os silencios e as distâncias são tecidos
na textura da verdadeira amizade."

Apesar da distância que nos separa... do imenso oceâno... o amor de Deus nos une.

Bom fim-de-semana e que a alegria de Jesus encha teu doce coração.

Flor com carinho

além do horizonte disse...

Miriam,
Quando as palavras "saem" assim...
Que mais lhe poderei dizer?!
Apesar da tristeza, vislumbra-se o outro lado...


"Fatos que enfraqueciam sua capacidade de superação. Que a tornavam cada vez mais lenta e mais triste. Fatos que a faziam não querer mais sair de seu recanto, onde se escondia da vida."

´(Está no tempo passado!!!!! Talvez recente mas... "passado")

Os dois lados, tristeza/alegria :)

Gostei muito de ler.

Um beijinho para si,

MJ

DE-PROPOSITO disse...

Olá
Desejar que tudo esteja bem e a felicidade ande por aí.
Um beijinho.
Manuel