quarta-feira, julho 08, 2009

Inverno





Maria chegou cansada. Havia passado por uma situação embaraçosa, pois não conseguia parar de tossir durante o evento.
Sorriu...
O inverno tem destas coisas... Os resfriados se apresentam, com suas manifestações variadas. Embora uma pandemia esteja pairando sobre o mundo, seu resfriado era apenas um resfriado... comum.
Olhou para sua cama, que convidava ao aconchego, com suas cobertas, cobertores e edredons... Uma impressão macia de calor, que somente esta estação nos possibilita. Nada pagava esta sensação de ternura e bem-estar. O fato de ter frio lhe possibilitava usufruir do calor que lhe acolhia... com suas plumas alvas e sua intensa capacidade de tranquilizar os problemas gerados pelos graus lá fora.
Assim é a vida, pensou... se não passarmos pelos problemas, não passamos pelas soluções. E estas soluções são os degraus que nos conduzem à sabedoria, ao discernimento, ao crescimento...
... ao SER.
Na realidade, o homem busca não sofrer por completa ignorância do intenso valor do sofrimento com esperança. Na realidade, não existe vida sem sofrimento, vida sem desgosto. Existe sim, vida sem viver. Mas, se quisermos aprender a viver, precisamos passar pelas situações embaraçosas, tristes, doídas, como forma de acrescer em nós conhecimentos antes não adquiridos. Tal sabedoria - chamada maturidade - não chega para quem não aceita a vida como ela é. Uma estrada que não nos promete somente jardins. Mas promete que aprendamos a usar os instrumentos para construir bosques floridos, que nos permitam vislumbrar e vivenciar os raios do sol e nos resguardem das fortes chuvas e dos fortes temporais.
Maria se encaminha para fechar as janelas... olha para a chuva que cai. Fina e fria. Agradece a graça de ter como se aquecer e se sentir aconhegada. Lá fora, amanhã, o sol vai brilhar. E, ao abrir a janela, poderá entender quais instrumentos aprendeu a usar com sua experiência do dia anterior. E poderá plantar a flor daquele dia. Que dará ramos, dará mais flores e - quem sabe (?) - frutos.
Recomeçar... faz parte do amanhã. Mas, sem o hoje e o ontem, não teria o re... - apenas o "começar". E começo, neste sentido, quer dizer - sem defesas, sem sabedoria. Não vale a pena!
Desejou, no fundo do coração, que todos pudessem re/começar. Para entender a maravilha que é o viver.

by Miriam

12 comentários:

mariabesuga disse...

os dias são sempre um seguido do outro, um vivido só depois do outro.
às vezes a vida faz-nos os dias tão frios!...

mas, Miriam, essa flor nascida assim no meio da pedra é a certeza de que dias quentes nos esperam no aconchego da alma que somos...

um beijo querida miriam

antonior disse...

Olá, Miriam,

Concordo, no nosso caminho, crescemos com os obstáculos resolvidos......

Há sempre uma flor para brotar no cenário mais inóspito, ou no mais imprevisível.

Um beijinho

P.S. - Respondi ao teu comentário último, lá no meu espaço, na mesma página em que comentaste.

mj disse...

Minha Querida Amiga,
Fizeste-me sentir esse frio do Inverno , onde o aconchego da casa é tão gratificante!
Aqui, o tempo quente que este teu re-começo veio refrescar, como uma brisa suave, feita de palavras - os momentos de vida de Maria!
Tinha saudades!!
Gostei muito :)

Beijinhos

antonior disse...

Olá, Miriam,

Vinha ver se tinhas alguma coisa de novo.

Escrevi uma resposta para o teu último comentário, lá no meu espaço, na mesma página.

Fica na paz de Deus.

Um beijinho

mj disse...

Olá!
Passando aproveitei para reler mas espero novas palavras, pode ser??
Beijinhosss
MJose

DE-PROPOSITO disse...

plantar a flor
---------
Plantar flores é bonito. Mas há flores com espinhos!...
---------
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

antonior disse...

Olá, Miriam!

Obrigado pela visita.

Deixei uma resposta ao teu comentário no meu penúltimo post, na página onde comentaste.

Desejo-te luz e paz.

Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Estava convencido que já tinha comentado este seu magnífico texto.
Acho de extrema importância o "saver viver". Muita gente não o entende, mas vc tem uma visão clara sobre isso.
"Tal sabedoria - chamada maturidade - não chega para quem não aceita a vida como ela é. Uma estrada que não nos promete somente jardins. Mas promete que aprendamos a usar os instrumentos para construir bosques floridos, que nos permitam vislumbrar e vivenciar os raios do sol e nos resguardem das fortes chuvas e dos fortes temporais."
Se toda a gente interiorizasse este seu parágrafo, seria muito mais feliz.
Querida amiga, parabéns por este excelente texto.
Bom Domingo, beijo.

antonior disse...

Miriam,

Respondi ao teu comentário no post "Mila, a felina que esconde uma alma serena", na própria página em que foi feito.

Fica bem, com Luz e Paz.

Beijinhos

DE-PROPOSITO disse...

Olá.
Que tudo esteja bem.
E haja felicidade.
Um beijinho.
Manuel

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, um excelente Domingo para vc.
Beijo.

mj disse...

Nas palavras, ainda o Inverno
Aguardo que a Primavera, nesse renovar de tudo que a Natureza nos oferece, dê inspiração para novas palavras !
Aí, esperando as noites de Verão

Do lado de cá, os tons quentes das folhas caíndo e caminhando para as noites de Inverno

Saudades, minha querida
Tudo de bom

Beijinhos
MJose