quarta-feira, fevereiro 20, 2008

PONTE




PONTE

©Jade Dantas                     
           



Nos delírios da noite

não existe lugar para o impossível.

Posso flutuar sobre águas do sonho



entendendo que sempre existirá uma ponte

ao teu encontro

conduzindo além das nuvens,

além das palavras.



by Miriam

11 comentários:

Ricardo Mainieri disse...

Parabéns, Jade, pelo poema e pela imagem belíssima quefoi incorporada ao texto.

Bjos.

Ricardo Mainieri

Carla disse...

é como esta bela imagem que nos transporta para além das palavras

DE-PROPOSITO disse...

As pontes são factores de união, são semelhantes a abraços fraternos.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Um beijinho.
Manuel

poeta_silente disse...

Vou acrescentar mais algumas coisas... relativas aos comentários aqui colocados... pois gosto de ampliar meu pensamento, qdo são colocados comentários que me desafiem a seguir meu post...
As pontes são fatores de união. Mas, muitas vezes, elas nos ligam à lugares desconhecidos e intrigantes. Cabe-nos seguir em frente ou ficarmos no nosso paraíso. A escolha é somente nossa.
Nunca esqueçamos que nas pontes também existem acidentes, elas também sucumbem à terremotos, são as mais visadas pelos inimigos, pois ao destruí-las, destroem elos de ligação importantíssimos, sem os quais o outro perde grande parte da força.
Portanto, como tudo.... as pontes são - ou não - fatores de união.
Creio eu que o que mais une é o sentimento... a vontade... E o que desune é a falta de interesse em passar pela ponte - ou de construir uma ponte para poder passar...
A nossa vida é feita de desafios. Pontes podem ser desafios...
Deus abençoe a todos

Miriam

J.Carlos disse...

Olá Miriam
Passei por aqui...e gostei como sempre.
Desejo-te que passes um bom domingo.

**beijo**

Templo do Giraldo disse...

http://templodogiraldo.blogspot.com/

Passem por aqui e comentem.
SAUDAÇÕES.

impulsos disse...

As pontes são passagens mais ou menos secretas que nos ligam a todos.
Podem muito bem ser feitas de palavras...
Como esta, que escreveste no teu imaginário, com palavras simples mas tão bem colocadas!

Beijo

Nilson Barcelli disse...

Poderia dizer que este seu poema é perfeito.
Embora sendo um exagero (isso não existe), é a sensação que dá quando se lê.

A ponte... pois... é uma passagem, para a outra margem...

Mas há outras coisas que podem substituir as pontes...
Por exemplo, escrevi no meu último poema.

"... e beijo as madrugadas a bordo
das tuas mãos enluvadas de estrelas,
rubras e mutantes
da saudade que enche cacilheiros
a aproximar as margens
dos rios que nos separam."


Bom resto de semana, beijinhos.

DE-PROPOSITO disse...

Olá
desejo que a felicidade ande por aí.
Um beijinho.
Manuel

alem do horizonte disse...

Belo Poema de Jade Dantas
Bela escolha para estas tuas Noites - que sejam sempre noites de verão
Do poema, esta tudo lá!
Da pontes??
As pontes da poesia/ as pontes feitas pelo Homem
Umas e outras, pressupõem desde sempre a ligação, o passar pra outra margem, o criar laços, o novo mundo...
Se depois assim não acontece, se a estrutura das pontes não suporta a passagem...
Aí , minha amiga, cada um dirá!!
Eu entendo que há sempre pontes possiveis ; se umas ruirem, outras serão construidas, assim haja esse crer e querer.

Um beijinho

Mari disse...

Olá querida Míriam,

Que bom que gostou, fico muito feliz mesmo em saber. Foi um agradecimento a Deus na minha vida. Essa, em particular é forte demais, depois veja a história da Santa Gertrudes...e em ocasiões de necessidade,um forte instrumento.
Bem, mas vim ver o seu cantinho, e entendi que são 3 participantes nos blog's, bem legal Miriam!
Achei lindo este em especial.... não sei se é porque tenho tantos sonhos, minha vida é regada com sonhos, principalmente pela noite....e detalhe, amo a lua, adoro.
As vezes estico os braços a lua e peço tudo de maravilhoso para a minha vida...sonhos se tornam realidade,desde que bem conduzidos e se além do sonho, lutarmos por ele....beijo doce, mari.

Venho te visitar mais.