quarta-feira, agosto 22, 2007

Não posso mais...

Seu corpo doía. Suas costas... pescoço... Parecia que tinha levado um tombo, ou que uma surra apanhara. Maria tinha vontade de chorar... estava cansada demais.
Não podia reclamar. Graças a Deus tinha trabalho. Graças a Deus podia se dar ao luxo de dizer que não tinha tempo. Não reclamaría por isto. Mas que estava cansada demais, ah isto estava...
A noite estava fria, mas não tanto. O dia estivera nublado, feio. Enfim o frio dera uma trégua.
Maria olhou para o teclado do PC e viu, nele, seu companheiro inseparável... Lembrou que sempre que saía à rua, uma certa melancolia a invadia. Talvez se escondesse no excesso de trabalho, para não pensar na vida. E era a única alternativa.
Estava se sentindo triste, nos últimos dias. Não queria ficar assim e sabia que passaría este período de tristeza... talvez o cansaço fosse o maior culpado por isto. Mas, mesmo assim, aquela incômoda sensação de que algo estava faltando... havia uma brecha, uma falha... não sabia o que era, exatamente. Mas sentia... e como!
A hora de descansar se aproximava e Maria decidiu que estava pronta para deixar seu trabalho e suas coisas... Apagaría a luz do escritório, viraría as costas e se dirigiría ao descanso. Mas... , mesmo que não quisesse, sua cabeça continuaría a trabalhar. Faría álbuns, usaría seu FTP para tentar transferir arquivos (lembrou que estava com um enorme problema de acesso à servidores internacionais)... quase perdería a paciência a esperar que fossem enviados os arquivos, etc... etc...
E, assim, era a sua vida. Somente assim. Mais nada. Mais nada...

by Miriam, exausta no final do seu dia...

3 comentários:

DE-PROPOSITO disse...

A vida é feita de momentos. E sem os momentos maus, não haveria os momentos bons.
Que a felicidade esteja contido.
E deixo beijinhos (que não são beijinhos).
Fica bem.
Manuel

a.horizonte disse...

Por vezes, Míriam, estes finais de dia, são assim para muita gente!
Reparadora, a noite de descanso...
A tristeza passará, decerto.
E um sorriso, a cada novo dia, será o alento para seguir em frente, sempre.

Beijinhos e um :)
Mjose

Bia disse...

São tantas as 'Marias' espalhadas por esse mundo! Não conseguem descansar o corpo, porque as emoções contraditórias são tantas a tumultuar seus mundos, que ficam à mercê de sentimentos doídos, tristes, nostálgicos. Todos nós temos, por vezes, um pouco dessa 'Maria' dentro de nós, comandando nossos atos e não nos deixando 'descansar' de verdade da luta diária.

Um lindo, sentido e profundo texto, ensejando como sempre as nossas reflexões mais sentidas.

Ficam pétalas perfumadas, um beijo no coração, e o desejo de dias lindos na tua vida.