quinta-feira, junho 14, 2007

Quer um cafezinho?

A chuva fina batia nas janelas, com a força do vento. O dia escuro anunciava o temporal que estava se formando.
Maria olhou ao redor para ver se podería diminuir o frio que estava sentindo. A posição de trabalho, na qual permanecia sempre sentada, congelava seus pés.
Juntou as mãos, numa tentativa de aquecê-las. Pouco adiantou... Decidiu, então, pegar a estufa e ligá-la.
Dirigiu-se para a outra peça e, no meio do caminho, resolveu fazer um cafezinho. Quentinho... daqueles que nos reanimam quando o frio parece que não vai dar tréguas.
Entrou na cozinha. Calmamente, encheu a chaleira e colocou no fogo. Enquanto esperava resolveu agradecer a Deus pelas imensas graças que estava recebendo. Curas, libertações, bençãos das mais variadas. Maria se considerava feliz. Mesmo com seus problemas diários... poucas coisas... nada que a abalasse muito. Algumas tristezas, algumas lágrimas de preocupação... coisas normais, de uma pessoa normal.
Colocou o café até a metade da xícara. Juntou as mãos, com a xícara quente entre elas... coisa boa!!!! Que momento agradável. Que sensação de plenitude e paz.
A vida é simples. Coisas simples nos alegram, nos fazem sentir a sua beleza. Se olharmos para a natureza, de uma forma isolada, o dia de hoje de Maria sería um dia triste... nublado.. escuro. Mas, se olharmos a natureza de uma forma total, veremos que este hoje é o complemento do ontem e do amanhã. Que as flores da primavera se complementam com as folhas amareladas do outono... o frio do inverno se complementa com o calor escaldante do verão...
Assim é nossa vida... devemos percebê-la como um todo. As tristezas do ontem fazem com que possamos sentir, intensamente, a alegria e a paz do hoje.
Maria olhou novamente para a rua, por entre as aberturas da janela da cozinha... a chuva, lá fora, continuava. Era um chuvisco fininho... tocado a vento. No seu vocabulário de cultura gaúcha chama-se "inverneira". O calor do café estava se espalhando pelo corpo. Estava ficando mais atenta... e era hora de voltar ao trabalho.
Largou a xícara sobre a bancada da pia. Voltou-se e saiu a passos...
Assim é a vida... assim é a felicidade.
Simples.

by Miriam, numa tarde de outono

17 comentários:

o alquimista disse...

Nasceu a luz sobre as cidades, agita-se a ilha no encontro com o dia, acorda a emoção, a suave brisa, amanhece o sonho que a vontade guia. A lonjura é a distância da viagem, a idade não cobre os rochedos, passam ventos de encantamento descobrindo mil e um segredos...


Doce beijo

MARIA VALADAS disse...

Minha querida amiga Miriam,

Ao ler o último post ... fiquei muito emocionada, pois tal como aconteceu com a Maria... também já me encontrei numa situação idêntica ao enviar e. mails para as pessoas erradas ( com a pressa de enviar, não reparei que o endereço não correspondia)... mas tive sorte.... foram- me devolvidos muito gentilmente!

Mas acredito...que existem pessoas que não respeitam o seu semelhante!

Minha querida...beijinhos com aromas silvestres da

Maria

Textos e Textos disse...

É preciso saber apreciar a vida, só assim lhe damos o devido valor.

Beijo

Maria Clarinda disse...

Como foi bom nesta tarde chuvosa ler o teu post.
Adorei.
Jhs

Marta Ribeiro disse...

venho anunciar a abertura do meu espaço...um espaço onde as opiniões sao fundamentais tanto pra mim como para o crescimento do blog...
espero que o visites e que gostes e deixes a tua opiniao...este é um comentario maira para divulgar mas logo logo sera um comentario em relação ao conteudo deste espaço...
serás sempre bem vindo(a).

DE-PROPOSITO disse...

Assim é a vida... assim é a felicidade.
..............
Seria bom que as coisas fossem assim tão simples.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Um beijinho para ti.
Manuel

alem do horizonte disse...

Olá!
Pois...
Quase a imaginei, tomando seu café!
Por vezes precisamos "alegrar-nos" com esses pequenos momentos dos dias, saborear calmamente o gosto, sentir o aroma gostoso...
O café tomado em casa, quando chove lá fora!

"inverneira", fez-me sorrir :)
"Era um chuvisco fininho ... tocado a vento..."
Gosto muito deste seu jeito franco e tão peculiar de descrever um momento do seu dia, transformando-o neste texto que nos faz quase sentir aí!
Passe um cafezinho p'ra mim.
Pode ser?

Com muito carinho,
Beijinhos e um abraço,

maria josé

Alexandra disse...

Gostei de te ler Miriam!
E mais ainda de te saber feliz. Que assim permaneças é o que te desejo.

Estás a ouvir Schubert? :) Eu estou a ouvir a 9ª. Sinfonia de Beethoven :)

Beijocas!!

madrugada disse...

Deixei- me levar pelas suas palavras.

Até o café quente senti a aquecer- me o corpo.

Belo texto.

Beijos,
Miriam.

Isabel disse...

Ao lê-la fui entrando em sua casa, sem pedir licença, com a intimidade de uma amizade longa. A simplicidade das palavras fez-me sentir eu mesma.
Gostei muito e vou voltar a fazer uma visita a esta casinha.

Bjt

Helena Nunes disse...

O prazer muitas vezes está nas coisas simples.
Nós é que não damos conta.
Gostei
Vou voltar

John Lemmos disse...

Olá Miriam
Como sempre adorei. Comentar o quê? No texto está la tudo e comentar seria estraga-lo.
Adorei mesmo

**beijos**

Espirito da Lua disse...

Gostei ,,,esta muito giro;)


Bj Lua

Flôr disse...

Oi minha irmã em Cristo, como estás linda?

Perdoa a Flor :) pela ausência aqui neste teu sempre poético cantinho... :))


Eu não gosto de café simples... só com um pouco de leite...

Aqui em Portugal, uma xicara pequena com café simples chamamos de BICA... sai uma bica por favor!!! ehehe

Amiga, acabei de chegar do cinema.... estou a morrer de sono... mas antes quiz vir dar em você meu beijo no amor de nosso Senhor.

Que nosso PAI te conceda os desejos do teu coração.

Flor

madrugada disse...

http://madrugada31.blogspot.com

Vera disse...

Realmente a verdadeira felicidade é feita destes pequenos momentos, que deveríamos valorizar mais!
Gostei de te ler!

*♥*´¯`*Beijinhos*´¯`*♥*

pequenita disse...

a vida é linda...temos de saber aproveitar todos os plenos momentos que elas nos ofere-se...


Kissess
Quando o Teu Corpo e o Meu...
www.pequenita.blogs.sapo.pt